Blog do JJP - Notícias Populares do Maranhão

Lula diz que “PT pode lançar Rui Costa ou apoiar Flávio Dino”

O ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), afirmou que a legenda avalia lançar o governador da Bahia Rui Costa (PT) ou o governador do Maranhão Flávio Dino (PCdoB) como pré-candidatos à presidência da República nas eleições de 2022.

“A única coisa certa nesse momento é que não vou disputar as eleições em 2022 por causa da minha idade. Contudo, podemos lançar o Rui Costa ou apoiar outro nome como o governador do Maranhão, Flávio Dino, sem nenhuma dificuldade. Estamos aqui para conversar”, disse em entrevista à rádio Jovem Pan Aracaju, nesta quarta-feira (27).

Em áudio, Major Olímpio diz estar enojado com Bolsonaro e que não é gado humano

Mensagem para policiais explica razões do rompimento com o presidente

Foto: Jefferson Rody/Agência Senado

Em áudio dirigido a policiais em grupos de WhastApp, o senador Major Olímpio explica o rompimento “pessoal e político” com o presidente Jair Bolsonaro com palavras duras: “Estou enojado com o comportamento que ele adotou, essa negociação com o Centrão por cargo, essa safadeza que tanto lutamos contra”, afirma em mensagem de voz encaminhada a alguém que ele identifica como Aloísio.

Major Olímpio foi um dos principais cabos eleitores de Bolsonaro e tem grande influência sobre policiais, principalmente militares. “Quero dizer que eu não me desviei absolutamente nada dos meus princípios e convicções e de tudo aquilo junto com Jair Bolsonaro nós propusemos na campanha. Quem está se desviando dos princípios é o Jair Bolsonaro, ele brigou comigo porque não queria que eu assinasse a CPI Lava Toga do Supremo, para proteger filho bandido. Ele acabou rompendo comigo de forma pessoal e politicamente”, afirmou.

“Quero dizer a todos os irmãos policiais: eu não tenho bandido de estimação. Quem se desviou e está se desviando é o presidente”, continuou. “Eu não gosto de ladrão, para mim ladrão é ladrão. De direita ou de esquerda. Se for filho de presidente ladrão roubando junto com o presidente, eu vou dizer”.

Major Olímpio critica a entrega de cargos no governo a políticos do Centrão. “Isso de palavrão em reunião é besteira. Estou enojado é com o comportamento que ele adotou, essa negociação com o Centrão por cargo, essa safadeza que tanto lutamos contra”.

No fim da mensagem, o senador revela que nunca mais vai disputar eleição. “Não quero mais disputar eleição para nada. Vou terminar o mandato de senador com dignidade. Acabou a pretensão de disputar o Governo do Estado. Estou pendurando as chuteiras”, garantiu.

“Procurem um novo representante, fiquem absolutamente à vontade. Fico muito entristecido com tudo o que estou vendo, eu não sou gado humano, sou pela verdade, pela justiça, pelos ideias. Safadeza eu não concordo de forma nenhuma”, finalizou.

Reunião ministerial tem palavrões e ofensas ao STF e governadores

Bolsonaro chama Doria de “bosta” e Witzel de “estrume”.

Instagram/Reprodução

Vídeo da gravação da reunião ministerial realizada pelo presidente Bolsonaro, dia 22 de abril, revela palavrões, ofensas aos ministros do STF e aos governadores de São Paulo, João Doria, e Wilson Witzel, do Rio de Janeiro. A liberação do conteúdo do vídeo, apenas sem referências negativas à China, maior parceira comercial do Brasil, foi decidida nesta sexta-feira (22), pelo decano do STF, ministro Celso de Mello.

Bolsonaro chamou o governador de São Paulo, João Doria, de “bosta” e o do Rio, Wilson Witzel de “estrume”. O presidente também revelou a intenção de armar a população como forma de evitar uma “ditadura”.

Falando muitos palavroes,  Bolsonaro se diz insatisfeito com os serviços de informaçoes do governo e que vai fazer mudanças no comando. “Não vou esperar fuder alguém da minha família ou algum amigo para trocar” afirmou o presidente, sem deixar claro que seria o comando da PF ou outra instituição.

Palavrões e palavrões, algo jamais imaginável para uma reunião ministerial.

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse que está correndo riscos, se vitimizou, e afirmou; “Por mim, colocava esses vagabundos todos na cadeia, começando no STF”.

Já a ministra Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos) defendeu a prisão de governadores e prefeitos que têm determinado o fechamento do comércio e restringido a circulação de pessoas para tentar controlar a pandemia.

A divulgação do vídeo teve grande repercussão. As consequências são imprevisíveis. A primeira delas deve ser a demissão do ministro da Educação, que chamou de vagabundos os ministros do STF e defendeu a prisão de todos eles.

O clima político em Brasília é de grande tensão. A Capital da República ferve.

SAAE/Codó trabalha diariamente para manter o abastecimento de água sem interrupção em época de pandemia

Em tempos de pandemia coronavírus (COVID-19) onde as autoridades sanitárias e de saúde orientam para uma maior atenção aos cuidados de higienização pessoal e das áreas habitáveis, o SAAE/Codó intensificou suas ações em identificar pequenos e grandes vazamentos, queima de bombas hidráulicas, tudo para diminuir ao máximo as interrupções no fornecimento de água para o codoense. Para isso conta com a garra e o trabalho de dezenas de servidores dedicados.

Segundo o diretor geral eng. Evimar Barbosa, essas ações que fazem parte da rotina dos trabalhos da autarquia foram intensificadas. “Esse é um momento em que todo o município de Codó, todos os órgãos públicos, estão unidos e empenhados no combate ou na ajuda ao combate dessa pandemia. É o nosso caso, que mesmo com relação a ações que para nós são rotineiras, intensificamos para que as interrupções no abastecimento de água, tão importante neste momento sejam as menores possíveis. ” Disse o diretor.

A autarquia SAAE/Codó, como órgão de serviço essencial, está trabalhando, com alguns justes para proteger seus servidores, bem como os usuários. Por tanto, emissão de faturas e cobranças são normais, legais e responsáveis pela manutenção dos serviços. Com essa arrecadação é possível pagar os insumos necessários para produção de água potável como: energia elétrica; produtos químicos; combustíveis para a frota; e os salários de seus servidores; dentre outros.

Por determinação do Prefeito Francisco Nagib, conforme Decreto Municipal 4220/2020, fica temporariamente suspenso o corte no fornecimento de água enquanto perdurar o estado de pandemia.

SAAE/Codó – Juntos venceremos a pandemia do coronavírus (COVID-19)

Associação Médica indica a Dino hidroxicloroquina no início do tratamento de Covid-19

O braço maranhense da Associação Médica Brasileira (AMB) e o Sindicato dos Médicos do Estado do Maranhão (Sindmed-MA) encaminharam ontem (14) ao governador Flávio Dino (PCdoB) um ofício em que recomendam a adoção de um novo protocolo no tratamento de pacientes de Covid-19.

No documento, eles pedem que o Maranhão comece a ministrar o coquetel de hidroxicloroquina e azitromicina logo na chamada 1ª fase da doença.

De acordo com os médicos, há experiências exitosas com esse protocolo não apenas em outros países, como em algumas localidades do país – mais recentemente, ganhou vulto a experiência de sucesso no tratamento do novo coronavírus em Floriano, no Piauí (saiba mais).

As duas entidades dizem entender que estudos científicos ainda não conseguiram comprovar a eficácia do tratamento, que, contudo, é percebida com facilidade no dia a dia de quem cuida dos pacientes infectados.

“Na esteira de que não existem estudos científicos comprobatórios da eficácia de tal combinação de drogas, atualmente nos deparamos com a realidade de milhares de curas e de um índice mínimo de internações nos estados e países que implantaram tal medida. E, com todo o respeito, em uma guerra como a ocorrente, não faz sentido aguardar a publicação de avaliações científicas antes de salvar vidas”, destacam no documento (Baixe aqui a íntegra do documento).

Em postagem nesta sexta-feira (15), o médico infectologista francês Didier Raoult, um dos pioneiros no uso da hidroxicloroquina no tratamento da Covid-19, publicou mais um artigo apontando a eficácia do coquetel.

Segundo o estudo, de 15 pacientes que receberam os dois remédios, nenhum chegou a precisar de UTI e nenhum morreu.

98 mil

Ao Maranhão, segundo dados do Ministério da Saúde, já foram enviados 98 mil comprimidos de cloroquina.

Por isso, as entidades médicas solicitam que eles sejam entregues gratuitamente nas UPAs, por exemplo, a pacientes diagnosticados com a doença.

“Objetivamente a proposta que nós apresentamos se resume em disponibilizar essa medicação nas Upas e unidades básicas de saúde (e também pelo serviço de teleconsulta que apresentaremos a seguir), para serem entregues gratuitamente aos pacientes logo no início dos sintomas, sempre após avaliação médica e mediante assinatura do termo de consentimento esclarecido por parte do paciente”, completam os médicos.

Flávio Dino sanciona lei que reduz mensalidades de escolas em 30%

Entrevista Mirian Belchior,ministra

O governador Flávio Dino (PCdoB) sancionou hoje (14) lei aprovada pela Assembleia Legislativa que determina corte de até 30% no valor das mensalidades de escolas particulares do Maranhão enquanto durar a pandemia do novo coronavírus.

O comunista fez anúncio da medida nas redes sociais.

De autoria do deputado Rildo Amaral (Solidariedade), o Projeto de Lei 088/20 dispondo sobre a redução proporcional das mensalidades das instituições da rede privada de ensino, durante o plano de contingência do novo coronavírus, implementado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), recebeu emendas propostas pelos deputados Dr. Yglésio (PROS) e Neto Evangelista (DEM), estendendo a concessão dos descontos às instituições de nível superior privadas, que adotem aulas presenciais na metodologia de ensino, além dos cursinhos preparatórios, respectivamente.

Foi acatada, ainda, emenda aditiva, de autoria do deputado Rafael Leitoa (PDT), dispondo sobre a restituição do valor recebido proporcional ao desconto estabelecido, no caso dos contratos anuais.

Após a aprovação dessa lei, o MP e a DPE chegaram a protocolar ação judicial com o mesmo objetivo. Algumas escolas já estavam concedendo descontos, mas nem todas no percentual de 30%.

Partido pede que STF adie prazo de filiação partidária em razão da covid-19

O Partido Progressista ingressou nesta segunda-feira, 30, com ação no STF para que o prazo de filiação partidária para as eleições deste ano seja suspenso por 30 dias. O prazo para filiação partidária se encerra no próximo sábado, 4/4.

O PP narra na inicial que diferentemente do que ocorre em outros sistemas constitucionais, a filiação partidária no Brasil, por expressa previsão constitucional e infraconstitucional, representa uma condição de elegibilidade, haja vista a impossibilidade de candidaturas avulsas.

Com a eclosão da pandemia do novo coronavírus e as medidas decorrentes do distanciamento social, partidos e eleitores encontram-se impedidos de realizarem reuniões, o que, a sua vez, dificulta a mobilização necessária tanto para o convencimento de pretensos eleitores como para a discussão de propostas e estratégicas de eleição.

Além disso, o autor argumenta a dificuldade para mobilização para o engajamento de mais mulheres na política e o consequente preenchimento das cotas de gênero nas chapas.

Além disso, no atual estado de calamidade pública, há o problema decorrente do dilema que vivem servidores e ocupantes de cargos públicos no processo de decisões de desincompatibilização. Basta se imaginar os inúmeros secretários municipais e estaduais de saúde que tinham o propósito de concorrerem a cargos eletivos nas eleições desse ano, mas que se encontram em crescente pressão para permanecerem em seus cargos. Em síntese, são inúmeras as dificuldades por quais têm passado os partidos políticos e pretensos candidatos, especialmente as mulheres.”

O partido ressalta que a quarentena – principal política de enfrentamento da disseminação do coronavírus – dificulta a arregimentação de novos filiados pelos partidos políticos.

É inegável que a crise da COVID-19, que vem comprometendo as atividades em diversos setores do país, dificultou sobremodo as regulares atividades partidárias, notadamente em suas políticas e estratégias de amealhar novos filiados. Daí por que a mitigação do prazo de filiação partidária, por prazo razoável (i.e., de 30 dias), pode permitir o cumprimento dos prazos de filiação.

Vale mencionar que na petição o PP destaca que não se pretende antecipar o debate sobre o adiamento das eleições de 2020, tampouco se requer a prorrogação dos mandatos dos agentes políticos que se exaurirão em dezembro próximo (prefeitos, vereadores e senadores).

O requerente reassenta seu compromisso institucional com os valores democráticos encartados na Lei Fundamental de 1988, destacando que o debate sobre adiamento das eleições, embora possa ocorrer no futuro, ainda é precoce e deve se dar de forma responsável e englobando todos os atores envolvidos – Congresso Nacional, Supremo Tribunal Federal e Tribunal Superior Eleitoral.

A ação é patrocinada pelos escritórios Mudrovitsch Advogados, Carlos Eduardo Frazão Advocacia e Alonso Freire Advocacia.

De acordo com Victor Rufino, sócio do Mudrovitsch Advogados, o prazo de filiação é uma etapa essencial para o processo democrático: “É o momento que os políticos começam a se posicionar em relação ao pleito eleitoral que está vindo e a política feita do contato com as pessoas. Estamos vivendo uma situação extraordinária, que esse contato está e deve ser limitado. Portanto, é importante dar um pouco mais de espaço para que o processo político não comece em meio a essa crise.

Carlos Frazão explica que a ação tem o propósito de sanar um estado de inconstitucionalidade circunstancial da manutenção dos prazos de filiação partidária e de desincompatibilização, cujo prazo é o próximo dia 4 de abril, decorrente da pandemia da COVID-19: “A correção dessa inconstitucionalidade passa por análise proativa e aguerrida do STF, que tem sido um importante ator de estabilidade nesse contexto de crise.

Por sua vez, o advogado Alonso Freire consigna que “a ação não tem a pretensão de adiar as eleições de outubro, mas, sim, buscar uma solução judicial que garanta aos partidos políticos e aos pretensos candidatos uma real possibilidade de participarem do próximo pleito”.

Pfizer surpreende o mundo anunciando vacina

A farmacêutica americana Pfizer chamou a atenção do mundo nesta semana ao anunciar a produção em estado avançado de uma vacina que pode ser eficaz contra a COVID-19, com capacidade de entrar em atividade ainda em 2020.

A expectativa da empresa é que os primeiros resultados dos testes clínicos, que indicarão a real eficácia da imunização, sejam conhecidos entre o final de maio e o início de junho. “Se tudo correr como esperado durante o trabalho clínico, esperamos que seja possível ter no mês de outubro vacinas prontas para uso emergencial, além de fabricar centenas de milhões de doses até o final de 2020”, estima a Pfizer.

Respondendo a perguntas enviadas pela CNN, a farmacêutica explicou que a velocidade acima do usual no desenvolvimento de uma possível imunização está associada a um novo tipo de tecnologia, baseada no chamado RNA mensageiro, o mRNA.

São vacinas desenvolvidas a partir do código genético do vírus e não, como é padrão, de uma versão inativada do próprio composto que causa a doença. “Diferentemente das vacinas convencionais – que levam meses para se desenvolver e são produzidas por meio do crescimento de formas inativadas do vírus – as vacinas de RNA podem ser fabricadas rapidamente usando apenas o código genético do patógeno”, argumenta a empresa.

A sequência genética do SARS-CoV-2, o novo coronavírus que causa a COVID-19, foi descoberta e divulgada por cientistas chineses, epicentro da doença, em janeiro deste ano. O desenvolvimento da vacina, segundo a empresa, está na fase dos estudos clínicos, quando é testada a real eficácia da imunização e seus potenciais efeitos colaterais.

Eleições 2020 podem ser realizadas em 4 dias

O ministro Luís Roberto Barroso, que assumirá no dia 25 de maio a presidência do Tribunal Superior Eleitoral, estuda propor ao Congresso Nacional que as eleições municipais deste ano sejam realizadas em quatro dias – dois sábados e domingos consecutivos – ou que a votação ocorra em horários definidos de acordo com a faixa etária do eleitor. Tais medidas são cogitadas pelo ministro para evitar aglomerações em meio à pandemia do coronavírus.

A expectativa do ministro é a de que, se for necessário postergar o pleito, que seja por poucas semanas. O primeiro fim de semana de dezembro é considerado a data-limite, para que não haja necessidade de prorrogar o mandato dos prefeitos e vereadores eleitos em 2016. Como a Constituição prevê a realização de eleições no primeiro domingo de outubro, a alteração do cronograma precisa da aprovação de uma emenda constitucional aprovada em dois turnos por dois terços dos parlamentares em votações na Câmara dos Deputados e no Senado.

“Junho seria o prazo máximo para proporcionar eleições com segurança. Não estou falando aqui de possibilidade de fraude, mas das próprias dificuldades operacionais do pleito”, disse o ministro, semana passada, durante reunião virtual promovida pelo Instituto de Estudos Jurídicos Aplicados (Ieja). Acesse ao aqui.

“Nessa hipótese, a diplomação ocorreria antes da fase de prestação de contas. Mas, sendo irrelevante o número de eleitos não empossados em razão de problemas com prestação de contas, esse risco é menos grave do que prorrogar o mandato de todo mundo”, observou.

(Com informações do Valor Econômico)

Dr. Humberto está em isolamento domiciliar por ter tido contato com uma pessoa que testou positivo para covid-19

Dr. Humberto

No início da tarde de sábado (02/05), o médico e pré-candidato a prefeito em Pedreiras gravou um vídeo informado que está em isolamento domiciliar por ter tido contato com uma pessoa que testou positivo para coronavírus.

Confira o vídeo enviado para nosso blog: