Blog do JJP - Notícias Populares do Maranhão

Profissionais de Segurança foram barrados em Codó ao querer tomar a segunda dose antes da data prevista

Chegou o momento de 499 profissionais das forças de segurança tomarem a segunda dose em Codó, contra o Coronavírus.  Mas  hoje, no primeiro dia deu confusão pela manhã.

O problema foi que alguns profissionais da segurança vieram antes da data prevista no cartão para tomarem a segunda dose e se irritaram ao serem barrados.

O escrivão de polícia Carlos Alberto Viana Fortes Segundo, de Timbiras,  chegou faltando apenas 3 dias para a data que está no cartão de vacinação.

“Se minha dose já está garantida não faz diferença aplicar hoje oitenta e poucos dias depois da primeira dose ou na sexta-feira, 90 dias, já que estou aqui, e esta situação pode até levar as pessoas que vieram a primeira vez a desistirem por conta da dificuldade de aplicação da dose”, disse

No caso do  delegado regional de Codó, Francisco Fontenele,  era apenas 1 dia.

 “Um dia antes, assim no momento em que o país tá, todo mundo tentando fazer a maior vacinação possível e aqui quando a gente chega pra se vacinar, apesar da nossa vacina, já tá separada o pessoal não administra a dose, gera esse transtorno (…) que de fato sejam vacinadas, não que as vacinas sejam separadas, que as pessoas compareçam ao posto de vacinação e volte pra casa sem serem imunizadas”, frisou

O responsável pelo posto de vacinação, Francisco Santos Leonardo,  não abriu mão e explicou o motivo.

“Para, realmente, essa vacina apresentar uma boa eficácia pelo que foi previsto nos seus testes, é necessário que a gente respeite o  aprazamento, espaço de uma dose para outra, ele pode tomar a dose a partir da data que está prevista na carteira em diante, mas antes não”

A vacinação de segunda dose que ocorre no quartel do 17º Batalhão, segue com esta equipe até segunda-feira, 12 de julho.

Fonte: Blog do Acélio

Categoria: Notícias

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*