Blog do JJP - Notícias Populares do Maranhão

CRIADA NOVA COMISSÃO DE ORGANIZAÇÃO DA FEIRA DA AGRICULTURA FAMILIAR DE CODÓ

Aconteceu ontem (20), a reunião da criação da nova comissão de organização da Feira da Agricultura Familiar, onde estiveram presentes todos os representantes de entidades de vários seguimentos, como: Boleiros, Doceiras, Comidas Típicas, Associação das Quebradeiras de Coco, Associação dos Produtores Rurais, Artesanatos e muitos outros.

O secretário de Agricultura Antônio Zaidan destacou a importância da criação da nova comissão organizadora, e disse que o governo Zé Francisco vai realmente fazer uma cidade de todos, zona urbana e zona rural.

Saiba o que é a Agricultura…

Agricultores realizando colheita de arroz

Agricultura é a união de técnicas aplicadas no solo para o cultivo de vegetais destinados à alimentação humana e animal, produção de matérias-primas e ornamentação. A agricultura é uma atividade produtiva de grande importância para o homem, pois é a partir dela que temos o nosso sustento. Existem três fatores ligados à produção agrícola: o físico, como o solo e o clima; o fator humano, que corresponde à mão de obra em seu desenvolvimento; e o fator econômico, que se refere ao valor da terra e o nível de tecnologias aplicadas na produção.

Dentre os fatores naturais, sem dúvida, o clima é o que exerce maior influência no desenvolvimento da agricultura. Caso a chuva atrase, por exemplo, a lavoura fica comprometida; se chover excessivamente, a mesma também será prejudicada.

Outro elemento natural indispensável para a agricultura é o solo. Esse é um recurso mineral renovável essencial para os vegetais, uma vez que é nele que a planta se desenvolve e retira nutriente e água para a germinação, crescimento e produção de frutos.

*Para baixar o mapa mental em PDF, clique aqui!

O fator humano está ligado diretamente com a força de trabalho empregada no plantio, nos cuidados e na colheita. Desta forma, é possível verificar o tipo de mão de obra aplicada, a quantidade, a qualificação e também as relações de trabalho estabelecidas entre o empregado e o empregador, as quais são determinadas pelo nível tecnológico inserido na produção. Assim, quanto mais mecanizada e desenvolvida for a propriedade, menor será a necessidade de mão de obra. A seguir, as duas principais vertentes da agricultura: primitiva ou de subsistência e comercial ou monocultora.

• Agricultura de subsistência: tem a finalidade de fornecer alimento e matéria-prima para os trabalhadores que estão envolvidos na produção e gerar uma produção excedente para ser comercializada no mercado local.

• Agricultura comercial: é destinada à exportação ou mesmo ao mercado interno, na qual se usa grandes extensões de terra com aplicação de tecnologias que alcançam elevados índices de produtividade.

No campo existem duas formas de trabalho e remuneração:

• Na primeira, o trabalho desempenhado não gera um salário fixo, o trabalhador recebe um lugar para morar e também o direito de plantar na propriedade de terceiros. Da colheita, o trabalhador recebe um percentual, ficando o restante com o dono da propriedade rural.

• Na segunda, existe o pagamento de salário, essa relação de trabalho pode ser temporária ou não. Essas práticas variam de acordo com o nível de desenvolvimento da região.

Os recursos financeiros aplicados na produção agrícola são de suma importância para o modelo de agricultura que se pretende desenvolver. Em áreas onde a agricultura é praticada de maneira comercial ocorre a utilização de insumos agrícolas (fertilizantes, agrotóxicos e maquinários), elementos que favorecem o aumento significativo da produção, sem que haja a necessidade de se empregar muita mão de obra. Na agricultura de subsistência, a quantidade de trabalhadores é elevada, pois não há máquinas para a realização do trabalho, a produtividade é baixa diante da quase inexistência de tecnologias inseridas no sistema produtivo.

Esses fatores provocam uma grande disparidade, pois as grandes propriedades rurais destinam suas produções para o mercado externo e para as indústrias, o que faz com que o abastecimento interno fique prejudicado.

SINDICATO DOS JORNALISTA SOLICITA QUE JORNALISTAS E RADIALISTAS SEJAM TAMBÉM PRIORIZADOS COM A VACINAÇÃO DO COVID-19

DOUGLAS CUNHA SINDJOR-SLZ

Na manhã da última segunda-feira, 18, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais São Luís enviou cartas ao governador Flávio Dino e ao prefeito de São Luís, Eduardo Braide, solicitando que os profissionais da imprensa (jornalistas e radialistas), também tenham prioridades para serem vacinados contra a Covid-19.

Conforme o jornalista Douglas Cunha, presidente do SINDJOR-SLZ, muito similarmente a outras profissões que estão na linha de frente de combate à pandemia, como os profissionais de saúde e outros trabalhadores, os jornalistas e radialistas são obrigados a se colocar em risco, garantindo a todo cidadão e cidadã, o acesso à informação correta e de fontes credíveis, contribuindo no combate à circulação de “fake news” e, consequentemente, ajudando a salvar vidas.

Ele disse ainda que a reivindicação do Sindicato dos Jornalistas tem como base o Decreto 10.288, de 22 de março de 2020, publicado em edição extraordinária do Diário Oficial da União, que determina a inclusão das atividades da imprensa como essenciais, lembrando que devem ser adotadas medidas para evitar o adoecimento dos profissionais e citou o Decreto:

Art 4º São considerados essenciais as atividades e serviços relacionados à imprensa, por todos os meios de comunicação e divulgação disponíveis, incluídos a radiodifusão de sons e imagens, a internet, os jornais e as revistas, dentre outros.

Partidos de oposição anunciam pedido coletivo de impeachment de Bolsonaro

Partidos de oposição da Câmara dos Deputados vão protocolar, nos próximos dias, um pedido de impeachment do presidente Jair Bolsonaro, sob o argumento de que ele cometeu “crimes de responsabilidade em série” na condução da pandemia do coronavírus. Assinado por Rede, PSB, PT, PCdoB e PDT, que reúnem 119 deputados, o pedido cita o colapso da saúde em Manaus e diz já ter passado a hora de o Congresso reagir.

“O presidente da República deve ser política e criminalmente responsabilizado por deixar sem oxigênio o Amazonas, por sabotar pesquisas e campanhas de vacinação, por desincentivar o uso de máscaras e incentivar o uso de medicamentos ineficazes, por difundir desinformação, além de violar o pacto constitucional entre União, Estados e Municípios”, diz nota conjunta dos partidos, que defendem a volta imediata dos trabalhos do Congresso.

O pedido irá se somar a outros mais de 50 que foram entregues à Câmara desde o início do mandato de Bolsonaro, em janeiro de 2019, por diversos motivos. Cabe ao presidente da Casa analisar e dar início aos processos que podem tirar Bolsonaro do poder.

Mais cedo, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), comentou que essa decisão não caberia mais a ele e, sim, ao próximo presidente, a ser eleito no início de fevereiro. “Disse que esse assunto vai ser discutido no futuro, porque tem parte da sociedade que cobra. Não sou eu mais que vou tratar desse assunto. Eu foquei o meu trabalho no último ano na pandemia”, afirmou Maia. “Achei que era a prioridade, e foi isso que fiz. Acho que o Parlamento tem que voltar a funcionar independente de qualquer decisão sobre esse tema no futuro.” Estadão

Ministério Público recomenda coibir festas e aglomerações durante o carnaval no Maranhão

Em Recomendação destinada a todos os Municípios maranhenses, Policia Militar, Polícia Civil e realizadores de festas, o Ministério Público do Maranhão recomendou a observação imediata de normas e condutas para evitar a proliferação da Covid-19 durante o período do carnaval, bem como enquanto perdurar a pandemia. O documento foi assinado pelo procurador-geral de justiça, Eduardo Nicolau, no dia 18 de janeiro.

Festividades e eventos que possam ocasionar qualquer tipo aglomeração não devem ser promovidos. A Recomendação também orientou os órgãos a negar licenças e autorizações para festividades e demais eventos privados que possam ocasionar aglomeração.

Todas as medidas administrativas e judiciais necessárias devem ser adotadas para impedir a ocorrência de aglomerações e realizações de eventos no período carnavalesco.

A Procuradoria Geral de Justiça e as Promotorias de Justiça devem ser informadas sobre as medidas adotadas no âmbito cível e administrativo pelos Municípios, em caso de descumprimento, bem como as medidas adotadas no âmbito criminal pela Polícia Militar e pela Polícia Civil. Todos os secretários municipais devem receber a Recomendação, especialmente o gestor da área de Saúde.

Além da legislação em vigor sobre a pandemia, a manifestação ministerial levou em consideração os dados epidemiológicos que sinalizaram para uma possível segunda onda de alastramento do novo coronavírus no país, o recente surgimento de uma variante mais contagiosa do vírus e o boletim de monitoramento semanal Infogripe, da Fiocruz, apontando uma tendência de aumento de casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) em todo o país.

Dino pede ‘foco’ em viabilização de mais doses de vacinas

O governador do maranhão, Flávio Dino (PCdoB), afirmou nesta segunda-feira, 18, que o início da vacinação contra a covid-19 no País, adiantada para hoje, é uma grande conquista. No entanto, o potencial candidato ao Planalto em 2022 pediu “foco” na “viabilização urgente de mais vacinas”.

Atualmente, o País dispõe de 6 milhões de doses da Coronavac, que tiveram a distribuição iniciada aos Estados nesta manhã. Todo esse quantitativo foi importado da China.

“O início da vacinação é uma grande conquista. Mas é fundamental a viabilização urgente de mais vacinas, pois o número inicial é muito pequeno. Alternativa mais viável é a fabricação no Brasil, pelo Butantan e pela Fiocruz. Foco deve ser esse agora”, escreveu Dino no Twitter.

Prefeitura de Codó já está pronta para iniciar a vacinação contra Covid-19

O Brasil conta hoje com duas vacinas aprovadas pela Anvisa na luta contra a Covid-19. A prefeitura municipal de Codó já está com tudo pronto para iniciar a vacinação, assim que as doses chegarem.

Na primeira fase serão vacinados idosos acima de 60 anos e profissionais de saúde que serão imunizados.

Assessoria de Comunicação – ASCOM
Prefeitura Municipal de Codó

Botijão de gás pode ficar entre R$ 150 e R$ 200 este ano

Políticas de preço da Petrobras podem elevar preço do gás de cozinha para quase R$ 200 Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

De acordo com o levantamento da Agência Nacional do Petróleo, hoje, o botijão de 13kg pode ser encontrado por até R$ 105

O presidente da Associação Brasileira dos Revendedores de Gás Liquefeito do Petróleo (Asmirg), Alexandre Borjaili, ponderou que o preço do gás de cozinha pode bater a casa dos R$ 150 – ou mesmo R$ 200, ainda este ano.

Em entrevista ao site Metrópoles, Borjaili criticou a política de preços da Petrobras, principal produtora do país, e avaliou que quem sai mais prejudicado com os aumentos consecutivos do GLP são as famílias de baixa renda.

“Se persistirem esses aumentos consecutivos, sem limites, a previsão é de que o gás de cozinha chegue logo a R$ 150. Vai ser um pulo. Já para chegar a R$ 200 depende dessa política de preços”, disse.

Dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) atualizados no início desta semana apontam que, em média, o consumidor paga R$ 75,04 por um botijão de 13kg. Na máxima, o valor chega a R$ 105.

As duas leituras sobre a eleição na Famem

Os dois grupos que disputaram a eleição da Famem (Federação dos Municípios do Estado do Maranhão), comandados pelo senador Weverton Rocha (PDT) e Carlos Brandão (Republicanos), fazem leituras distintas sobre o resultado do pleito.

Nas urnas, Weverton saiu vitorioso, afinal o atual presidente da Famem e prefeito de Igarapé Grande, Erlânio Xavier (PDT) foi reeleito com 112 votos, contra 96 do prefeito de Caxias, Fábio Gentil (Republicanos), apoiado por Brandão.

O grupo de Weverton entende que esta foi a terceira vitória diante de Brandão, antes do confronto mais esperado de 2022 pelo Palácio dos Leões. Weverton derrotou Brandão no 2º Turno da eleição de São Luís, na eleição de Osmar Filho (PDT) para a Câmara de São Luís e agora na disputa da Famem.

Com isso, o grupo de Weverton entende que sai da disputa ainda mais fortalecido e mostrando que chegará extremamente forte em 2022, com musculatura até para um rompimento com o grupo político de Flávio Dino, caso seja necessário.

No entanto, o grupo de Carlos Brandão faz uma outra leitura do pleito. Apesar de terem perdido a eleição, por 16 votos de diferença, entendem que Brandão não tinha praticamente nenhum prefeito para chamar de “seu”, mas agora passou a ter 96 gestores que acreditaram no seu projeto para 2022.

Ou seja, leituras distintas, mas interessantes e que devem apenas acelerar o racha na base política do comunista, afinal está mais do que claro que o grupo ficou pequeno para Weverton e Brandão, ainda mais com Flávio Dino perdendo força dentro do processo eleitoral para 2022 no Maranhão, principalmente depois das derrotas em 2020.

É aguardar e conferir.

O tamanho e a importância de Felipe Camarão na gestão Flávio Dino

Não é de hoje que este Blog destaca a importância e o tamanho de Felipe Camarão na gestão do governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB).

Camarão, que já ocupou vários cargos na gestão comunista, é disparado o melhor nome da equipe de Dino, com aceitação de Norte a Sul do Maranhão.

Os dados da Secretaria de Educação, cujo Felipe Camarão é o titular da pasta, apontam que no Maranhão já foram entregues 179 escolas municipais, dentro do programa Escola Digna, o maior já implementado no setor.

Ou seja, mesmo sendo de competência das prefeituras municipais promover a educação infantil e fundamental, Felipe Camarão demonstrou sensibilidade com a situação da maioria das cidades maranhenses e apoiou os gestores para o desenvolvimento da Educação no Maranhão.

O legado da Escola Digna, iniciada em 2015 com Felipe Camarão, seguiu ininterruptamente com entregas e reformas de prédios para melhorar a qualidade do ensino público no Maranhão, mesmo diante da pandemia do novo coronavírus, gerando ainda emprego e renda.

Pelo trabalho desenvolvido e por ser um técnico competente, testado em diversos setores da gestão, é que Felipe Camarão é quase uma unanimidade para 2022 como sendo um dos melhores quadros do grupo político de Flávio Dino, mesmo sem jamais ter sido testado nas urnas, afinal o trabalho desenvolvido por ele lhe credencia para uma eventual disputa eleitoral.

O nome de Felipe Camarão, pasmem, já foi cogitado inclusive para ser uma saída para o imbroglio dentro da base comunista, como sendo uma terceira via na disputa, cada vez mais acirrada, entre o senador Weverton Rocha e o vice-governador Carlos Brandão.

No entanto, essa não é uma preocupação de Felipe Camarão, que, dia após dia, segue comprometido com a Educação no Maranhão e entregando e/ou inaugurando novas Escolas Dignas em todo o Estado.

Com um alicerce sólido e com uma legado jamais visto, é que Felipe Camarão vai, mesmo indiretamente, se viabilizando para 2022 e sendo uma excelente peça no xadrez de Flávio Dino no jogo eleitoral.

É aguardar e conferir.